Simbolo da luta contra o vírus HIV/Aids
Simbolo da luta contra o virus HIV/Aids (Foto: Reprodução)

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulgou, nesta segunda-feira (27), um balanço no qual apresentou cerca de três casos de vírus HIV detectados por dia, no período de janeiro a setembro deste ano. Ao total foram 569 novos soropositivos e outros 269 pacientes diagnosticados com Aids.

O relatório apontou um aumento na contaminação pelo vírus HIV em jovens entre 20 e 24 anos, e outros com pessoas com mais de 55 anos. Já entre os brasilienses na faixa dos 25 a 54 anos registrou uma queda nos casos, comparado há anos anteriores entre 2011 e 2016.

Leia Mais:


54% dos brasileiros estão infectados com HPV, conclui estudo

Jogador do Ponte Preta é expulso de jogo após dar “dedada” em adversário

Para o gerente de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) da pasta, Sergio D’Ávila é preciso intensificar as campanhas de combate para diminuir os dados nas faixas mais importantes.

“A gente tem que diversificar as ações de prevenção, e retomar um diálogo muito mais próximo com a comunidade. É preciso perceber que a Aids ainda não tem cura, e que é um grave problema de saúde pública, mas existem formas de enfrentá-la”, ressaltou.