Davi Sereio afirma ter passado por terapia da “cura gay” na infância: “Só serviu para gastar dinheiro”

Davi Sereio
Davi Sereio (Foto: Divulgação)

Atração das praias do Rio de Janeiro por nadar com uma cauda de sereia, o estudante de teatro Davi Moreira, que ganhou o apelido de Davi Sereio, por causa do seu trabalho, revelou em entrevista ao jornal Extra ter sido submetido ao tratamento de reversão sexual, a chamada “cura gay”.

O artista contou que entrou na terapia para deixar a homossexualidade quando ainda era criança, com a psicóloga Rozângela Justino, a mesma que entrou com o pedido, junto com outros profissionais da área para derrubar a resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP), apoiado pelo juiz Waldemar Cláudio de Carvalho que acatou a decisão em caráter liminar o fim de setembro. “só serviu para gastar dinheiro, não deu em nada, claro. Não é doença”, concluiu ele.

Leia Mais:


Jonathan Azevedo rebate seguidor que o chamou de gay enrustido: “Sabe tanto da minha vida”

Espetáculo Vias a 180 km/h volta à São Paulo a preços populares

“Eu era uma criança, não sabia o que era ser gay, não tinha uma sexualidade desenvolvida além disso. Criança não pensa em sexo, mas isso é uma preocupação para a família desde cedo. A minha família é evangélica, e a psicóloga, igualmente.”, declarou.

Procurada, Rozângela afirmou não se lembrar do tratamento com David. Questionada sobre detalhes do procedimento utilizado para transformar um gay em hétero, ela não quis se pronunciar sobre o assunto para a publicação.


DEIXE UMA RESPOSTA