O cantor Yann
O cantor Yann [Foto: Divulgação]

Após o lançamento do clipe de Igual, que conta com a participação de várias celebridades, entre elas Britney Spears, Demi Lovato e Céline Dion, o cantor Yann comentou, em entrevista ao jornal Extra, como conseguiu reunir tantos nomes para estrelar o vídeo, disponibilizado no seu perfil no YouTube, nesta quarta-feira (08).

“Eu busquei artistas que eu tivesse uma identificação pessoal, que são aliados a causa, ou são LGBTs. A Britney é uma pessoa que me inspira muito. E achei incrível ela querer fazer algo para o Brasil, ter se importado com a causa”, contou empolgado, o jovem artista.

Com dados que mostram a violência contra a população LGBT, a produção faz uma crítica ao fato de casais homoafetivos não terem liberdade de expor o sentimento como os heterossexuais. “Essa é uma causa muito próxima a mim, é uma minoria que eu me relaciono.”, revelou.


Leia Mais:

Ex-garoto de programa famoso conta história de vida em documentário

Mulher trans derrota rival conservador e é eleita legisladora nos EUA

“Eu sinto que, apesar de existir um movimento forte a favor dos nossos direitos para combater a LGBTfobia, fora do país as pessoas não falam muito sobre isso. Eles se surpreendiam quando eu contava as histórias porque nosso país tem a imagem de liberal”, completou.

Filho da cantora Claudia Alencar, Yann ainda lembrou como foi o período que decidiu assumir a sua homossexualidade para a família durante a adolescência. “Cresci numa família bastante liberal, então contar para eles não foi a grande questão. O mais difícil foi comigo mesmo, foi me aceitar. Sofri bullying na escola por ter um jeito considerado diferente. Era taxado como gay, antes mesmo de saber que eu era”, lembrou.