Atriz Ellen Page relata sofrer lesbofobia e abusos em Hollywood

A atriz Ellen Page
A atriz Ellen Page (Foto: Divulgação)

Aumentando a lista de denúncias contra Hollywood, a atriz Ellen Page fez novas acusações sobre os poderosos da indústria cinematográfica, em um texto publicado em seu perfil no Facebook. Ela afirma ter sofrido lesbofobia e abusos durante alguns trabalhos que desempenhou.

De acordo com Page, o diretor Brett Ratner foi o autor de uma das agressões, quando integrava o elenco do filme “X-Men: O Confronto Final”, e foi quase que obrigada a sair do armário para o resto do elenco durante um encontro. “Eu tinha 18 anos. Ele olhou para uma mulher dez anos mais velha do que eu ao meu lado, apontou para mim e disse: ‘Você deveria transar com ela para fazê-la perceber que ela é gay”, relatou.

“Ele me ‘tirou do armário’ sem considerar o meu bem-estar, um ato que todos reconhecemos como homofóbico”, completou. A mulher mais velha era a atriz Anna Paquin, que interpretou a personagem Vampira no longa, que confirmou o episódio.


Ainda no depoimento, a estrela relembrou quando se negou a vestir uma camiseta escrita “Time Ratner”, comportamento que foi advertido por produtores do filme: “vieram ao meu trailer para dizer que eu ‘não podia falar assim com ele’. Eu estava sendo repreendida, mas ele não estava sendo punido nem despedido pelo comportamento descaradamente homofóbico e abusivo que todos testemunhamos”, contou.

Leia Mais:

Sam Smith aparece de surpresa em casamento de lésbicas

Após acusações de assédio, Kevin Spacey se interna em clínica para viciados em sexo, diz jornal

Em outra situação, Ellen afirmou ter sofrido abuso. Sem declarar o nome do autor, ela afirmou ter sofrido assédio de outro cineasta. Em um jantar de trabalho, aos 16 anos, sentiu o homem acariciar a sua perna embaixo da mesa e disse: “Você precisa dar o primeiro passo, eu não posso.” Apesar de se recusar, ela confessou que passou a se sentir insegura. Dentro do seu local de trabalho.

Em outro momento, a atriz quase foi obrigada a transar com um rapaz, na época, mais velho. “Um diretor pediu que eu transasse com um homem de vinte e poucos anos. Eu não fiz. Isso é só o que aconteceu quando eu tinha 16 anos, uma adolescente na indústria do entretenimento”. Page contou que o seu relato tem o intuito de se solidarizar com outras vítimas de assédio dentro de Hollywood.


DEIXE UMA RESPOSTA