Tiroteio em Vegas supera massacre na boate gay Pulse e se torna o maior atentado do gênero dos EUA

Tiroteio a público de festival Country matou 50 pessoas e deixou 200 feridos
Tiroteio a público de festival Country matou 50 pessoas e deixou 200 feridos Foto: Reprodução/Getty Images)

O tiroteio contra o público que assistia a um show no “Route 91 Harvest Festival”, próximo ao Cassino Mandalay Bay, em Las Vegas, superou o atentado à boate gay Pulse, em junho do ano passado, e se tornou o maior episódio sangrento com arma de fogo da história dos Estados Unidos.

Na noite deste domingo, o norte-americano identificado Stephen Paddock, de 64 anos, abriu fogo contra as pessoas que assistiam uma atração do festival country. Cerca de 50 pessoas morreram e outras 200 ficaram feridas, superando o tiroteio na boate Pulse que matou 49 e deixou 50 feridos. Na época, Omar Saddiqui Mateen, de 29 anos atirou contra os frequentadores do clube.

Leia Mais:


Danielle Winits revela que já beijou mulheres: “Século 21”

Em vídeo, Dória critica mostra Queermuseu e performance de homem nu

Após o crime, a polícia matou o atirador e encontrou “várias armas” no quarto do hotel que Paddock estava hospedado, que fica próximo ao local onde aconteceu o atentado. Ele teria feito os disparos, inclusive, da janela do local. Apesar do balanço não estar definido, os números de vítimas foi confirmado pelas autoridades.


DEIXE UMA RESPOSTA