Site gera atestados médicos para LGBTs em protesto contra a “cura gay”

Site faz parte de protesto contra decisão judicial que autoriza terapias de cura gay Foto: Reprodução)
Site faz parte de protesto contra decisão judicial que autoriza terapias de cura gay Foto: Reprodução)

O Monumenta em parceria com a Casa 1 lançou um site em protesto a decisão da Justiça Federal, que autoriza psicólogos a tratarem seus pacientes homossexuais com terapias de reversão sexual, a chamada “cura gay”.

De forma bem humorada, o “Curay” gera um atestado médico, a partir da orientação sexual e identidade de gênero da pessoa consultada, e ainda prescreve um “diagaynóstico”. “Um local onde você pode gerar um atestado, de acordo com a sua orientação sexual, e apresentar no seu trabalho. Aproveite esses dias de folga para lutar contra a LGBTFobia e viver a sua diversidade como quiser.”, diz a home do site.

Leia Mais:


Contra a cura gay, Caixa Belas Artes exibe filmes LGBTs

Governo Temer reduz a zero os repasses para defesa de LGBTs

A iniciativa partiu da ideia que se os gays são passíveis de se submeterem a tratamentos para reverterem a sua sexualidade, então eles são doentes. A página faz parte das manifestações contra a decisão do juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, que autorizou psicólogos a submeterem pacientes homossexuais a terapias de reversão sexual.

A homossexualidade deixou de ser considerada como uma doença, pela Organização Mundial de Saúde (OMS) desde 1990. No Brasil, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) proibiu a realização de terapias para modificar a sexualidade, em uma resolução editada em 1999, por este motivo, a instituição recorreu da liminar.

 


DEIXE UMA RESPOSTA