Projeto cearense dedicado a LGBTs vence prêmio Inovare 2017

Projeto
Projeto "Meninas que encantam" (Foto: Divulgação/Ascom Sejus-CE)

O projeto cearense “Meninas que encantam” levou o Prêmio Inovare 2017, pelo combate a discriminação a internos LGBT, para o melhor aperfeiçoamento do sistema penitenciário. A iniciativa foi criada em 2014, pela Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus-CE).

“Fomos o primeiro Estado a ter um presídio voltado para a população LGBT, onde voltamos atividades e projetos para o empoderamento dessa população, em que eles possam se reconhecer e se orgulhar de suas identidades”, afirma a secretária da Sejus, Socorro França ao jornal O Povo Online.

Leia Mais:


Decisão passa a permitir violação de Direitos Humanos na redação do Enem

Eduardo Costa dá show de desinformação e critica debate de gênero: “Fim da picada”

A diretora da unidade passional Lídia Amaral lembrou que o prêmio impulsiona para melhorar os serviços prestados no projeto. “Além do reconhecimento, o prêmio traz para nós um incentivo para que possamos ampliar os projetos existentes e buscarmos novas parcerias. Vamos, assim, criar novas possibilidades de humanização dentro do sistema. Isso indica que estamos no caminho certo”.

De acordo com os números oficiais apresentados pela premiação, 710 práticas foram inscritas. Dessas, 12 foram selecionadas como finalistas. Inovare é a mais importante premiação da Justiça brasileira. A cerimônia acontece no dia 05 de dezembro.


DEIXE UMA RESPOSTA