O príncipe Harry foi o representante de sua mãe, a princesa Diana, que recebeu o prêmio póstumo da revista gay Attitude, nesta quinta-feira (12), pelo seu trabalho contra a Aids e a homofobia. Em seu discurso, ele se disse orgulhoso pelo trabalho que ela fez ao utilizar a sua imagem para quebrar barrreiras.

“Ela sabia que a AIDS era uma das causas que muitos ignoravam e que à partida parecia perdida”, afirmou Harry, ressaltando que Diana combateu a falta de informação. “ela sabia que havia uma grande ignorância quanto à doença considerada relativamente nova e que isto criaria uma situação perigosa quando cruzada com a homofobia”.

Leia Mais:


Desfile da Mangueira no Carnaval 2018 terá fantasia em protesto contra cura gay

Fernanda Montenegro lembra polêmica de selinho lésbico em novela: “Foi um escândalo”

 

Harry ainda lembrou como a mãe utilizou da sua influência na mídia para chamar a atenção a estas questões. “Ela usava a sua posição de Princesa de Gales para desafiar toda a gente a educar-se; a mostrar a sua compaixão e a chegar aqueles que precisavam de ajuda em vez de colocá-los de lado”, declarou.

Ele encerrou o seu discurso citando que assim como o seu irmão se sentem muito honrados pelo legado deixado por Diana. “o William [seu irmão] e eu estamos muitíssimo orgulhosos do que a nossa mãe conseguiu”.