Nanda Costa dispara sobre “cura gay”: “Livre para amar quem eu quiser”

A atriz Nanda Costa
A atriz Nanda Costa [Foto: Divulgação/TV Globo]

A atriz Nanda Costa se pronunciou a respeito da decisão judicial, no mês passado, que autoriza psicólogos a submeterem pacientes a terapias de reversão sexual, a chamada “cura gay”. Em entrevista para a revista de Joyce Pascowitch, ela disse ser inevitável tornar a sua posição pública.

“Como eu poderia não me manifestar? Minha religião é o amor. Eu realmente acredito que arte e amor podem curar muita coisa. Me sinto livre, na vida e na arte, para amar quem eu quiser, assim como dar vida a qualquer personagem que exija coragem e despudor. O preconceito e a homofobia, sim, são doenças, e gravíssimas por sinal!”, afirmou.

Leia Mais:


Valor de cachê faz amizade entre Anitta e Pabllo Vittar ficar estremecida

Igreja Católica vai investigar vida de candidatos para evitar padres gays

Ainda no bate-papo, a intérprete de Sandra, na novela Pega-Pega revelou que demorou para se sentir bonita, mais segura foi quando decidiu posar nua para uma revista masculina, com o dinheiro arrecadado na campanha, ela conta que comprou um apartamento.

“Por muito tempo fui muito insegura. Demorei bastante para me sentir bonita. Justo agora que estou vendo que colágeno não é mais a mesma coisa! (risos) Eu acho que o humor é muito afrodisíaco, acho que com o relaxamento, se estou bonita ou não, tenho me sentido mais mulher. No dia a dia, não me cobro esse status de capa de revista.”, ressaltou.


DEIXE UMA RESPOSTA