Frequentar saunas reduz as chances de desenvolver hipertensão, conclui estudo

Estudo apontou benefícios em relação a pressão alta em quem frequenta mais a sauna
Estudo apontou benefícios em relação a pressão alta em quem frequenta mais a sauna (Foto: Reprodução)

Da próxima vez que aquele seu amigo puritano torcer o nariz quando você disser que vai a uma sauna, uma boa justificativa para dar a ele é que você a maior frequência a esses locais diminuem o risco do desenvolvimento de pressão alta. 

Pelo menos é o que diz uma pesquisa publicada no American Journal of Hypertension que testou 1.621 homens com média de 25 anos de idade. Os que frequentaram saunas secas pelo menos duas ou três vezes por semana, obtiveram os melhores resultados em comparação aqueles que estiveram no local apenas uma vez.

Os viciados que bateram ponto na sauna entre quatro e sete dias da semana tiveram benefícios ainda maiores: 46% apresentaram menos chances para desenvolver a doença. O estudo também avaliou outros fatores também como histórico de hipertensão familiar, massa corpórea, consumo de álcool, frequência cardíaca, tabagismo, entre outros.


Leia Mais:

Cantora do Fifth Harmony manda mensagem para fãs gays: “Orgulhosa de vocês”

Fernanda Montenegro lembra polêmica de selinho lésbico em novela: “Foi um escândalo”

O pesquisador responsável do levantamento, o médico Jari A. Laukkanen explicou quais mudanças no corpo fazem chegar neste resultado. “O calor da sauna melhora a flexibilidade dos vasos sanguíneos, o que facilita o fluxo sanguíneo, e o resfriamento de uma sauna finlandesa típica induzem a um relaxamento geral que é útil na moderação da pressão arterial”, afirmou.

“Além disso, a transpiração remove o excesso de fluido, atuando como um diurético natural. Os diuréticos estão dentre os medicamentos mais antigos utilizados no tratamento da hipertensão arterial”, completou.


DEIXE UMA RESPOSTA