O prefeito João Dória (FOTO: Instagram)
O prefeito João Dória (FOTO: Instagram)

O prefeito de São Paulo, João Dória, publicou neste sábado (30) um vídeo criticando a performance do artista Wagner Schwartz no MAM (Museu de Arte Moderna) e condenando também a mostra Queermuseu realizada pelo Santander Cultural em Porto Alegre.

“Afrontam o direito, a liberdade e, obviamente, a responsabilidade”, afirmou Doria.

O prefeito chamou de “libidinosa” e “absolutamente imprópria” a performance do artista nu realizada no MAM. “Peço que queles que promovem a arte no Brasil tenham consciência de que é preciso respeitar àqueles que frequentam os espaços públicos.


Confira as críticas no vídeo a seguir:


Toda a polêmica em torno da performance no MAM surgiu após fotos e vídeos da apresentação, realizada na terça (26), viralizarem na internet. Nelas, o coreógrafo carioca Wagner Schwartz apresenta a performance “La Bête”, em que deixa exposto o seu corpo nu para que ele possa ser manipulado pelo público. A performance é uma referência a “Bicho”, obra manipulável da artista Lygia Clark. Num dos vídeos viralizados, aparece uma criança com a mãe, mexendo nas mãos e nos pés do artista nu e o fato gerou uma onda de acusações de incentivo à pedofilia.

VEJA TAMBÉM: 

O Ministério Público de São Paulo abriu uma investigação para apurar se houve crime ou violações ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) por parte do MAM, do artista ou da própria mãe da menina. Já o museu afirma que havia sinalização alertando os frequentadores sobre nudez, ressalta ainda que a criança estava acompanhada de sua mãe e lamenta as “manifestações de ódio e de intimidação”.

O curador do museu, Felipe Chaimovich, afirmou que a exposição não será fechada pois, a performance “não tinha nenhum caráter erótico”.

A polêmica em torno do MAM em São Paulo vem na sequência do fechamento da mostra “Queermuseu”, pelo Santander Cultural, em Porto Alegre, após denúncias de que a exposição incentivava práticas como a zoofilia e a pedofilia em suas obras.