Documentário sobre vida de Agnaldo Timóteo ganha corte em cena de romance gay

Agnaldo Timóteo
Agnaldo Timóteo (Foto: Divulgação)

A exibição do documentário Eu, Pecador – que conta a trajetória do cantor Agnaldo Timóteo – durante o Festival no Rio, foi alvo de protestos de um dos personagens retratados no filme, e por isso, irá sofrer um corte em uma das cenas.

De acordo com o jornal Extra, um antigo amigo do artista e também seu ex-funcionário não concordou como a relação dos dois foi mostrada na produção, que cita ele como um dos grandes amores da vida do músico.

O homem explicou que não gostou da maneira com que a história com Agnaldo foi apresentada, e que não gostaria de ter a sua vida exposta daquela maneira, completando que hoje tem uma família. Ele chegou a ir até a casa do cantor para pedir que o trecho fosse retirado do filme.


Leia Mais:

Terry Crews revela ter sofrido assédio de grande executivo de Hollywood

Felipe Tito revela que odiaria que seu filho fosse gay no Brasil

Ao jornal, o direto Nelson Honeif afirmou que o corte não irá prejudicar o restante do longa. “Convivi durante um ano e meio com o Agnaldo Timóteo e posso dizer o quanto ele é extraordinário e sensível. Não faria nada para magoá-lo e do filme não será retirado nada além de cinco segundos”, explicou.

Com exibição marcada para a Mostra de Cinema em São Paulo, que acontece entre 20 de outubro e 02 de novembro, o filme será apresentado no festival já com o corte. A estreia do documentário em circuito nacional está prevista para 2018.

 

 


DEIXE UMA RESPOSTA