Suprema Corte de Israel nega pedido de reconhecimento ao casamento gay

Bandeira de Israel LGBT
Bandeira de Israel LGBT (Foto: Reprodução)

A Suprema Corte de Israel rejeitou, de maneira unânime, o pedido de reconhecimento do casamento entre pessoas do mesmo sexo feito pela Associação Israelita de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros(AILGBT). A decisão foi anunciada na semana passada.

Apesar de ser considerado um dos países mais progressistas do Oriente Médio, em relação aos membros da comunidade LGBT, o juíz Elyakim Rubinstein, que assinou a sentença ressaltou que “para todos os efeitos, o direito civil israelense não reconhece o casamento entre pessoas do mesmo sexo”. As informações são do site inglês PinkNews.

Leia Mais:


Após beijar garotos, Sam Smith finalmente anuncia novidade na carreira

Parada LGBT de São Paulo em 2018 já tem tema definido

A AILGBT esperava que a corte entendesse como inconstitucional a proibição do casamento gay, que tem o apoio de 64% da população. Inclusive, a Parada do Orgulho de Tel Aviv é considerada um dos eventos mais importantes do segmento no mundo.

 

 

 

 


DEIXE UMA RESPOSTA