Programa de computador com gaydar promete descobrir se você é gay!

O estudo teve índices de acerto tão altos que acabou gerando preocupação: autoridades conservadoras poderiam querer utilizar este software?
O estudo teve índices de acerto tão altos que acabou gerando preocupação: autoridades conservadoras poderiam querer utilizar este software? (FOTO: Divulgação Kosinski e Wang)

Você já ouviu falar em gaydar né? É aquela gíria que algumas pessoas usam para explicar um “suposto radar” que alguns gays teriam na hora de analisar e descobrir se alguém também é gay. Agora imagine se existisse um software com um gaydar extremamente preciso na hora de descobrir quem é homossexual ou não? Pois é, parece que a Universidade de Standford teria conseguido criar um!

Os pesquisadores Michal Kosinski e Yilun Wang da instituição norte-americana puxaram 35 mil fotos em um site de relacionamentos (eles não revelam qual!) e teriam acertado quem eram 81% dos gays e 74% das lésbicas apenas com base nas fotos analisadas digitalmente.

Segundo explicaram os estudiosos, a pesquisa concluiu que homossexuais tendem a apresentar aspectos incomuns de gênero, com homens gays apresentando mais feminilidade e lésbicas, apresentando mais masculinidade.


Alguns padrões físicos que sugeririam homossexualidade também foram levados em consideração na análise digital do software: homens gays teriam a mandíbula mais fina, nariz mais longo e testa mais larga que os heterossexuais, enquanto as lésbicas teriam mandíbulas mais largas e testas mais finas que as mulheres heterossexuais.

Mas pensando bem será que a pesquisa não pode trazer problemas para os homossexuais?

A homossexualidade ainda é ilegal em dezenas de países e os crimes e casos de violência contra pessoas LGBTs ainda são muito altos em vários lugares do mundo. Um programa como este poderia ser um grande problema caso viesse a ser usado por preconceituosos ou por líderes mais conservadores não é mesmo?

O que pode tranquilizar é que na pesquisa divulgada, os pesquisadores descobriram também que o software da sexualidade seria menos confiável, quando não fossem usadas fotos de rosto tiradas de sites de relacionamento para as análises. Isto significa que ainda serão necessários muitos testes antes de se provar que uma pessoa é homossexual apenas com base em uma foto dela.

 


DEIXE UMA RESPOSTA