Prefeito afirma que vai recorrer de decisão que obriga a volta de livros com diversidade familiar para alunos

Livros trazem imagens e textos de diversidade familiar
Livros trazem imagens e textos de diversidade familiar (Foto: Reprodução/G1)

Obrigado a voltar atrás da decisão de retirar os livros didáticos que falam sobre diversidade sexual das escolas municipais, o prefeito de Ariquemes, em Rondônia,Thiago Flores (PMDB) afirmou que irá recorrer do parecer da Justiça Federal. A ordem é que as publicações voltem às salas de aula imediatamente, caso contrário, a prefeitura será penalizada com multa de R$ 1 mil por dia.

“Nós vamos recorrer da decisão. É uma pena o momento em que ela veio. O processo é o palco adequado para que a gente discuta sobre a matéria ainda”, declarou em entrevista para o G1.

Thiago ainda disse que não foi notificado do veredito, e por isso, não distribuiu novamente os livros. “Quando formos notificados, nós impetraremos o recurso cabível, se com efeito suspensivo, não há que se falar em pratica abusiva por parte da gestão, se não couber recurso suspensivo, nós vamos ter que atender”, assegurou.
Leia Mais:

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) ordenou que a prefeitura de Ariquemes distribuísse os livros retirados da sala de aula, considerados impróprios pela gestão por trazer imagens e textos sobre diversidade familiar, como crianças ao lado de pais gays.
O Ministério Público Federal de Rondônia (MPF-RO) ressalta que todo o material passou por um rigoroso processo de avaliação de profissionais pedagógicos, MEC e comunidade escolar para chegar até os alunos, e seguem os objetivos fundamentais da República em busca da construção de uma sociedade livre e solidária, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras modalidades de discriminação.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA