Pastores culpam “estilo de vida gay” por furacões nos EUA

Furacão Harvey
Furacão Harvey (Foto: Reprodução/Twitter)

Pastores norte-americanos culparam o “estilo de vida gay” e a “inquinidade à nação” pela passagem dos Furacões Harvey e Irma sobre o território nos Estados Unidos. De acordo com eles, os fenômenos da natureza são respostas divinas as atitudes dos seres humanos.

As declarações foram feitas na TV norte-americana, na semana passada, o pastor Jim Bakker afirmou que o furacão Harvey foi uma espécie de julgamento de Deus sobre a cidade de Houston, alegando como uma reação a perseguição dos religiosos do município, após pregarem contra a homossexualidade.

Leia Mais:


Sai hétero! Prefeito por um dia, youtuber sofre impeachment após banir heterossexuais de cidade

Vereadores criam bancada cristã em BH para barrar projetos como a “ideologia de gênero”

Outro missionário, Joyner, acredita que os acontecimentos não têm ligação com mudanças climáticas e sim uma manifestação divina a iniquidade da nação. “o verdadeiro problema com o clima e tudo o mais neste mundo tem a ver com o pecado e a maldade. A terra toda clama por causa do derramamento de sangue inocente. Isso faz mais mal que o despejo de CO² ou qualquer coisa assim”.

Joyner não é o primeiro a apontar a comunidade LGBT como grande culpados por fenômenos da natureza. O pastor Kewin Swanson disse em seu programa de rádio que Houston foi atingida pelo furacão, após apoiar abertamente a agenda LGBT e ter eleito uma prefeita lésbica. No que chamou de arrependimento nacional.


DEIXE UMA RESPOSTA