Oi?! Governo de Uganda proíbe pornografia por contribuir para a homossexualidade

Uganda gay (Foto: Reuters)
Uganda gay (Foto: Reuters)

O governo de Uganda acaba de travar uma guerra contra a pornografia. Em anúncio que ocorreu na última segunda (28), o ministro da Ética e Integridade, Simon Lokodo, lamentou a forma como o povo no país tem utilizado as novas mídias.
De acordo com ele, o grande acesso a conteúdo pornográfico contribuiu para aumento de homossexuais, casos de toxicodependência, incesto, gravidez na adolescência e estupros. “Em vez de se usar a tecnologia para um bom propósito, tem sido usada e desviada para a criação de pornografia”, afirmou Lokodo em comunicado.
Criado recentemente para fiscalizar e conscientizar o público dos males do consumo da pornografia, o Comitê de Controle da Pornografia vai garantir que os autores sejam todos punidos. Qualquer pessoa encontrada na posse de material pornográfico pode enfrentar uma pena de prisão de até 10 anos.
Leia Mais:
Além de proibir a distribuição ou exibição de material pornográfico, o comitê quer ainda implementar uma lei que proíba mulheres de usarem mini-saias ou vestidos curtos e os homens de vestir roupas justas. Pode?
Vale lembrar que Uganda é um dos inúmeros países do mundo que considera a homossexualidade um crime. O Código Penal do país afirma que o “conhecimento carnal com outra pessoa do mesmo sexo é contra a ordem da natureza”. As condenações são mais intensas para homens gays, que podem chegar até a prisão perpétua.

DEIXE UMA RESPOSTA