Jovem denuncia agressão de seguranças em show por homofobia: “medo de morrer”

Bandeira LGBT
Bandeira LGBT (Foto: Reprodução/Internet)

O jovem gay Nilvã Lucena, de 23 anos, denunciou um caso de agressão sofrido por dois seguranças do show da dupla sertaneja Jorge e Matheus, na cidade de Peruíbe, em São Paulo, no último domingo (10). De acordo com ele, o caso teria sido motivado por homofobia.

O rapaz, que trabalha como operador de caixa, relatou que foi surpreendido pelos homens sem qualquer motivo aparente. “Eu tinha saído do camarote e ido para a fila do banheiro. Estava mexendo no celular, quando um segurança veio e me deu uma ‘gravata’. Ele me enforcou e eu comecei a sufocar”, contou em entrevista ao G1.

Lucena ainda afirmou que foi imobilizado pelo vigia, que o levou para os fundos do palco para ter uma “conversa”, desesperado lembra que chegou a gritar por socorro. “Quando eu vi, tinha cinco seguranças e eu estava no meio. Eu gritei, até que algumas pessoas me reconheceram e pediram para que parassem de me bater. Eu achava que eles estavam me confundindo com alguém, não consegui entender.”


Leia Mais:

Sem patrocínio, Parada LGBT de Copacabana é adiada para novembro

Pabllo Vittar beija fã que invadiu palco de show em São Paulo; assista

“Alguém falou para eles soltarem esse ‘rapaz’. Aí, um dos seguranças virou e disse: ‘Rapaz não, viado’. Fui vítima de homofobia, sim. Ao mesmo tempo em que tinha vergonha, pois todo mundo me olhava, eu tinha medo de apanhar e morrer”, completou.

Diante da agressão, Nilvã pretende processar a organização do evento pelo ocorrido. O jovem foi submetido a um exame de Corpo Delito no Instituto Médico Legal (IML), nesta segunda-feira (11). De acordo com ele, a polícia o garantiu que o caso será investigado.


DEIXE UMA RESPOSTA