Johnny Hooker e Liniker dão o maior beijaço em show no Rock in Rio

Johnny Hooker e Liniker se beijam no Rock in Rio
Johnny Hooker e Liniker se beijam no Rock in Rio (Foto: Reprodução/Multishow)

O show de Johnny Hooker, Liniker e Almério no palco Sunset do Rock in Rio foi, sem dúvidas, uma das atrações mais marcantes do festival neste domingo (17). Marcado pelo beijaço gay entre Hooker e Liniker, a performance dos artistas no palco também serviu para momentos de protesto contra o presidente Michel Temer.

“Eu acho que essa, com certeza, é a edição mais gay do Rock in Rio de todos os tempos. A gente teve a participação da Pabllo, ontem, no show da Fergie, que foi incrível, e o fenômeno que ela foi no stand. E nesse palco você tem agora o nosso show. Eu acho que é uma geração que sonhou com tempos de liberdade, de tempos de afirmação. A gente está aqui pra dar o nosso grito hoje”, afirmou Hooker em entrevista ao G1.

Leia Mais:


Homem trans é obrigado a abaixar as calças para provar que não tinha roubado nada

Lagy Gaga: “Eu só queria que a Madonna me beijasse e me dissesse que eu sou um pedaço de M****”

Hooker mostrou como é um bom anfitrião, entre uma ou outra música sua, ele recebeu os seus convidados no palco e os deixou brilhar. Liniker adentrou o palco para apresentar os versos de “Louise Du Brésil” e “Zero”, os dois cantaram juntos o dueto interpretado por eles, “Flutua”, que faz parte do mais novo álbum do cantor pernambucano. Ao fim da canção, os dois trocaram um longo beijo na boca para o delírio do público.

As manifestações políticas também deram o tom da apresentação. Em vários momentos, o telão exibia a frase “AMAR SEM TEMER”, o que fez a plateia entender o recado e entoar gritos de “Fora Temer”, em protesto ao presidente da república. Em outro momento enquanto os três cantores interpretavam a música “Não Recomendado”, um alerta sobre dados que dão conta da morte de um LGBT a cada 25 horas no Brasil, país que mais mata membros da comunidade no mundo.


DEIXE UMA RESPOSTA