Leandro Karnal

Nas redes sociais não se fala em outra coisa! A decisão do judicial que autoriza psicólogos a submeterem seus pacientes a terapias de reversão sexual, a chamada “cura gay” repercute em vários setores da sociedade, agora o historiador Leandro Karnal resolveu tratar do assunto com bom humor.

Em seu perfil no Facebook, Karnal ironizou a liminar que permitirá a profissionais de tratarem homossexuais como doentes. “Quem amanhecer gay pode providenciar um atestado médico e iniciar o tratamento.”, sugeriu. “Se persistirem os sintomas, podemos aumentar a medicação. há certas evidências de ser contagiosa a moléstia. Assim, estão dispensados do trabalho os que tiverem sintomas visíveis logo pela manhã.”

Leia Mais:


Google se une a protestos contra decisão judicial que autoriza “cura gay”

Após decisão judicial, ativista LGBT formaliza pedido de aposentadoria por ser gay

“Com a decisão judicial, temos condições plenas de reverter os quadros clínicos e sintomáticos. Também estamos atentos para evitar que pessoas saudáveis se finjam de infectadas só para faltarem ao trabalho. Teremos um kit na portaria com produtos de última geração para detectar problemas: a música Dancing Queen e outros sucessos do Abba. Só assim colaboraremos com seriedade com a justiça.”, brincou.

Vale lembrar que a homossexualidade deixou de ser considerada um distúrbio desde 1990 pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O decreto do juiz Waldemar Cláudio de Carvalho não exclui esta decisão, mas derruba a resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que proibia os procedimentos de reversão sexual.