Fãs fazem petição para que Mulher Maravilha seja bissexual no cinema

A atriz Gal Gadot no filme Mulher-Maravilha (FOTO: Reprodução)
A atriz Gal Gadot no filme Mulher-Maravilha (FOTO: Reprodução)

Fãs da Mulher-Maravilha estão fazendo uma petição digital para que ela seja devidamente retratada como bissexual no próximo filme-solo da heroína, que será dirigido por Patty Jenkins. A iniciativa rola durante a semana em que se é comemorado o dia da celebração bissexual, em 23 de setembro. Mais de 3,500 pessoas assinaram a petição desde que foi lançada, nessa última quinta-feira (21).

A petição foi lançada no Change.org pela internauta Gianna Collier-Pitts, embaixadora de uma ONG americana que registra como os LGBTs são retratados na mídia, a GLAAD. Gianna afirmou que a bissexualidade da heroína não é uma novidade para os fãs da DC Comics:

“O escritor da HQ Wonder Woman: Rebirth, Greg Rucka, confirmou que Diana teve relacionamentos com outras mulheres. Então, porque é tão difícil passar isso para a tela?”, explicou. A ativista mencionou uma entrevista do criador da nova série de quadrinhos, em que ele explicou que não existe o conceito de ser gay em Themyscira, terra natal da Mulher-Mulher habitada apenas por amazonas.


“Aquele lugar supostamente é o paraíso e você pode viver com alegria.  Em um contexto em que você é completamente feliz, parte das suas necessidades individuais é ter um parceiro para relações românticas e sexuais. E a única opção que tem lá, são mulheres”, afirmou o criador da HQ na época.

A ativista também destaca a diferença que a bissexualidade da Mulher-Maravilha poderia fazer para para todos os LGBTs que se sentem pouco representados na mídia.

“Diana é da ilha de Themyscira, habitada exclusivamente por mulheres. Isso sozinho já deveria servir como razão o bastante para confirmar sua sexualidade, desde que qualquer relacionamento amoroso que ela poderia ter tido antes de sua história romântica com Steve Trevor, teria que ser com uma mulher. Algumas pessoas podem pensar que isso não fará nenhuma diferença, mas para pessoas como eu que raramente vêm eles mesmos refletidos na mídia, acredite em mim, fará diferença. Fazer Mulher-Maravilha bissexual no cinema, faria dela a primeira heroína abertamente LGBTQ, tanto no universo cinematográfico da DC como da Marvel, e solidificaria seu lugar como um verdadeiro modelo para todas as mulheres e identidades” explica.

O próximo filme da Mulher-Maravilha 2 tem a estreia confirmada para dezembro de 2019.


DEIXE UMA RESPOSTA