O ex-médico Farah Jorge Farah (FOTO: Reprodução/Twitter)
O ex-médico Farah Jorge Farah (FOTO: Reprodução/Twitter)

O ex-médico Farah Jorge Farah foi encontrado morto em sua casa, na Vila Mariana, Zona Sul da capital paulista. Só que alguns detalhes chamaram a atenção dos investigadores: antes de cometer suicídio, o ex-médico aplicou silicone no peito e nas nádegas, vestiu saia e top e também ouviu uma música fúnebre não identificada, segundo investigação da polícia.

Condenado a 14 anos de prisão por assassinar e esquartejar a amante no ano de 2003, Farah se matou com dois cortes na veia femoral (virilha), pouco antes dos policiais entrarem em sua residência para o cumprimento de um mandado de prisão.

— Ele injetou silicone nos seios (peito) e nas nádegas, sim senhor. Quando eu cheguei, ainda dava pra ouvir baixinho uma música fúnebre, não sei qual era. Ele vestia uma saia e um top. Quando finalmente entrei na casa, ele já estava morto e tinha muito sangue no quarto — contou o delegado Nico Gonçalves.


Não conseguindo entrar na casa, os PMs tiveram que chamar um chaveiro para abrir a porta. — Quando chegamos para cumprir o mandado de prisão, a porta estava trancada e ninguém atendia. Arrombamos a porta, e (vimos que) ele se matou. — explica o delegado. Por volta das 16h, o cadáver foi retirado da casa e levado ao Instituto Médico Legal (IML), na região central de São Paulo.

Alguns vizinhos do ex-médico, contaram à polícia que nos últimos meses Farah Jorge Farah já vinha se vestindo de mulher usando regatas e sutiãs femininos quando saía de casa para jogar o lixo em lixeiras próximas de sua residência.

Em sessão nesta quinta-feira, a Justiça havia determinado o cumprimento da prisão do ex-médico, que fora condenado no ano de 2014 por matar e esquartejar uma mulher. Há três anos, o ex-médico esperava pelo julgamento dos seus recursos em liberdade.