Jair Bolsonaro
O deputado Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação)

Mestre na arte de dar close errado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) voltou a causar polêmica na última segunda-feira (04). O parlamentar usou o seu perfil no Twitter para rebater de forma homofóbica as críticas feitas pelo jornalista norte-americano Glenn Greenwald contra ele.

Famoso mundialmente por publicar as revelações do escândalo de Edward Snowden, que trouxe à tona detalhes de vários programas que constituem o sistema de vigilância Global da NSA americana em 2013, o repórter chamou, em inglês, o político de “cretino facista” nas redes sociais.

Leia Mais:


Globo exibe cena de sexo de casal gay em Os Dias Eram Assim

Leão Lobo dá detalhes sobre estupro coletivo que sofreu

“Bolsonaro é um cretino fascista por razões que não tem nada a ver com a admiração de Maia. Isso pega mal para Maia, não para Bolsonaro”, tuitou ele. De maneira sarcástica, e também em inglês, Bolsonaro respondeu: Você queima a rosca? Não me importo! Seja feliz! Abraços”, escreveu.

Mas pensa que Greenwald ficou calado? Logo ele deu o seu direito a réplica também de maneira sacárstica. “Deputado fascista brasileiro e candidato presidencial em 2018 rebate minha crítica com uma nobre referência ao sexo anal gay, sempre em sua cabeça.”