Associação LGBT em Portugal propõe compromissos com idosos a candidatos a eleição

Bandeira LGBT
Bandeira LGBT (Foto: Reprodução/Internet)

Em pleno ano de eleições municipais, o presidente da Opus Gay de Portugal, António Serzedelo propôs aos candidatos que assumam um compromisso de honra para com os idosos, sobre tudo os cidadãos da terceira idade que pertencem a comunidade LGBT, que fazem parte de 25% da população do país.

O ativista destaca a importância de medida que integrem os LGBTs mais velhos. Ele destaca que apesar de existirem termos de saúde, habitação digna, entre outros, estas não promovem por si só uma cidadania ativa. As informações é do site Público.

Leia Mais:


Após beijar garotos, Sam Smith finalmente anuncia novidade na carreira

Parada LGBT de São Paulo em 2018 já tem tema definido

O presidente da associação indica que a solidão dos idosos é uma das maiores causas de depressão entre idosos, que permanecem a comunidade LGBT, e considera uma análise dos desafios que estes enfrentam, como a exclusão e a discriminação, e a criação de medidas para a integração na cidadania.

A Associação Opus Gay foi criada em 1997. Em 2015, a associação assinou um protocolo com a Câmara Municipal de Lisboa relacionado com o projeto “Envelhecer Fora do Armário”, com o intuito de dar maior assistência aos membros da comunidade acima dos 60 anos.

 


DEIXE UMA RESPOSTA