Após abaixo-assinado, universidade adia semana LGBT de Londrina

PUC-PR
PUC-PR (Foto: Reprodução/Google Maps)

Uma medida conservadora barrou realização da Semana LGBT de Londrina na Pontíficia Universidade Católia (PUC), no Paraná. Uma petição online, criada pelo tradutor e ensaísta Bernardo Pires Kuste pedia para que fosse impedida a atividade. O abaixo-assinado ainda solicitava uma posição do Arcebispo de Londrina Dom Geremias Steinmetz.

Diante da repercussão, a reitoria da instituição de ensino preferiu adiar o evento previsto para acontecer entre os dias 12 e 14 de setembro para de 02 e 05 de outubro, a decisão foi anunciada nesta terça-feira (05), pela Diretoria do campus local, pela Diretoria de Identidade da Universidade e por membros do Diretório Central dos Estudantes (DCE), com a anuência do Grão-chanceler, Dom José Antônio Peruzzo, e do Arcebispo Metropolitano de Londrina, Dom Geremias Steinmetz.

Leia Mais:


Sai hétero! Prefeito por um dia, youtuber sofre impeachment após banir heterossexuais de cidade

Vereadores criam bancada cristã em BH para barrar projetos como a “ideologia de gênero”

Em nota divulgada, a reitoria anunciou a nova data para a Semana LGBT, que agora acontecerá com a inclusão de uma palestra de um teólogo católico. “para garantir o alinhamento com os princípios da Igreja e da Universidade.” De acordo com a instituição, o motivo do adiamento é “para salvaguardar o diálogo e evitar toda forma de intolerância nesse momento conflituoso”.

“Amparados na tradição marista, a PUCPR propõe, portanto, como um de seus valores a Interculturalidade, a qual busca a unidade na diversidade, por meio do respeito, do diálogo, da acolhida e da sinergia resultante das nossas relações a partir das expressões da cultura, seus agentes e contextos.”, conclui o comunicado.

Confira a nota na íntegra:

“Sinal vivo da fecundidade da inteligência cristã no coração de cada cultura, a Universidade Católica distingue-se pela sua livre investigação de toda a verdade acerca da natureza, do humano e de Deus e, como salienta a Constituição Apostólica Ex Corde Ecclesiae, “a nossa época tem necessidade urgente desta forma de serviço abnegado que é proclamar o sentido da verdade, valor fundamental sem o qual se extinguem a liberdade, a justiça e a dignidade do homem” (n. 04). Diante disso, e atentos às realidades atuais, torna-se imprescindível que a PUCPR discuta temas que hoje se apresentam como ‘’fronteiriços’’, entre eles as questões que envolvem a vivência da sexualidade. A reflexão acerca de tais temáticas torna-se inevitável no interior da Universidade Católica e serão realizadas sempre à luz do Evangelho e da Tradição da Igreja.

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da PUCPR, Câmpus Londrina, em uma iniciativa própria, organizou uma semana de debates e reflexões intitulada Semana LGBT, agendada para os dias 12, 13 e 14 de setembro, com o objetivo de refletir sobre a dignidade humana, saúde pública, políticas públicas e acolhimento à população LGBT. Tal iniciativa gerou diferentes compreensões de pessoas e setores da sociedade londrinense.

Para salvaguardar o diálogo e evitar toda forma de intolerância nesse momento conflituoso, a Reitoria da PUCPR, juntamente com a Diretoria do Câmpus Londrina, Diretoria de Identidade da Universidade e membros do DCE, com a anuência de seu Grão-chanceler (Dom José Antônio Peruzzo) e do Arcebispo Metropolitano de Londrina (Dom Geremias Steinmetz), achou por bem adiar o referido evento.

Cônscios de que a antropologia fundamental do processo de ensino-aprendizagem da PUCPR é pautada pelo Evangelho, essa mesma instituição faz jus ao diálogo aberto, franco e respeitoso e, portanto, essas reflexões terão nova data: 02 a 05 de outubro de 2017. A organização do evento, bem como as palestras, contará com a presença de um teólogo católico, isso para garantir o alinhamento com os princípios da Igreja e da Universidade.

Amparados na tradição marista, a PUCPR propõe, portanto, como um de seus valores a Interculturalidade, a qual busca a unidade na diversidade, por meio do respeito, do diálogo, da acolhida e da sinergia resultante das nossas relações a partir das expressões da cultura, seus agentes e contextos.

Reitoria da PUCPR

Direção do Câmpus Londrina da PUCPR”


2 COMENTÁRIOS

  1. Como os Bispos podem atrofiar toda cultura Catolica envergonhando gente que aparentemente entendeu mais que os altos postos elesiasticos. Não bastando a imagem de Nossa Senhora no sambodromo. Voce serão cobrados, porque são sacerdotes.

DEIXE UMA RESPOSTA