Homofobia
Homofobia (Foto: Reprodução)

De acordo com o jornal Correio Brasiliense, um jovem que aparentava ter cerca de 14 anos, procurou a Unidade Básica de Saúde 2 Samambaia, no Distrito Federal, em busca do “tratamento da cura gay”.

Um médico do posto contou que o adolescente chegou ao local acompanhado de algumas amigas. “Ele chamou o vigilante e disse baixinho que ficou sabendo pela internet que estavam oferecendo tratamento para a ‘cura gay’. Ele perguntou se aqui na UBS já tinha começado a oferecer”, descreveu.

O profissional de saúde acredita que o episódio não tenha sido uma brincadeira dos jovens. “O vigilante disse que não, que essa informação não era verdadeira. Então, ele foi embora. Pela expressão dele, ficou claro que estava falando sério”, destacou.


Leia Mais:

Pabllo Vittar fala sobre cura gay e show com Fergie: “Ficamos amigas”

Em nota, juiz que autorizou “cura gay” afirma que foi mal interpretado

O fato é a consequência da decisão da Justiça Federal, assinada em caráter liminar, pelo juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, que autoriza psicólogos a submeterem pacientes a terapias de reversão sexual, a chamada cura gay. O despacho acata o pedido de profissionais da área que são a favor dos procedimentos.

É bom sempre lembrar que, a homossexualidade deixou de ser considerada como uma doença, pela Organização Mundial de Saúde (OMS) desde 1990. No Brasil, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) proibiu a realização de terapias para modificar a sexualidade, em uma resolução editada em 1999. Nesta quinta-feira (21), a instituição recorreu da decisão.