Software que prometia a pais descobrir se filho é gay causa polêmica na França

Software de Espionagem
Software de Espionagem (Foto: Reprodução/Internet)

Um software espião que promete dizer se o filho é gay causou polêmica na França. O Fireworld oferecia através de uma série de dicas aos pais para descobrir a sexualidade do jovem pesquisado, a partir de indícios bem estereotipados, como gostar da companhia de mulheres, ser vaidoso e ter piercing (oi?). As informações são da BBC.

O aplicativo, claro, recebeu inúmeras críticas e denúncias por parte de grupos que defendem os direitos LGBT e a empresa se viu obrigada a retirar o texto do ar que entre outras coisas dizia que “a família é fundamental. É por isso que a orientação sexual de suas crianças, diretamente responsáveis pela continuação de sua família, é muito importante para você”.

O grupo L’Amicale des Jeunes du Refuge foi compartilhada pela secretária de Estado para a Igualdade do país europeu, Marlène Schiappa, que acrescentou ainda também que “a homofobia e o sexismo têm raízes nos mesmos estereótipos de gênero. Vamos lutar contra eles juntos.”


Leia Mais:

Justiça do Ceará concede a casal gay guarda de bebê abandonado recém-nascido

Supostas fotos de Reynaldo Gianecchini aos beijos com rapaz reacende boatos de ator ser gay

Além da motivação homofóbica, o Fireworld esbarrava em outro problema: a lei. Espionagem sem consentimento é considerado crime na França. Além das dicas, o software também pretendia hackear a conta do Facebook da “vítima”. Após a repercussão negativa, a companhia pediu desculpas em comunicado.

“Lamentamos não termos refletido sobre as consequências deste tipo de conteúdo. Pedimos sinceras desculpas a todos aqueles que podem ter se sentido ofendidos por este conteúdo”, afirma a Fireworld na mensagem.

 


DEIXE UMA RESPOSTA