Pesquisa quer desvendar identidade de gênero a partir do DNA

Pesquisadores coletaram sangue de 3 mil pessoas transgêneros para o estudo
Pesquisadores coletaram sangue de 3 mil pessoas transgêneros para o estudo (Foto: Reprodução/Internet)

Um estudo baseado no genoma humano (o conjunto completo de DNA), desenvolvido por cinco instituições de pesquisas parceiras ao redor do mundo, visa provar que pessoas transgêneros nasceram de fato assim. Além de explicar por que alguns indivíduos nascem com um sexo que não corresponde a sua identidade de gênero.

Os pesquisadores extraíram o sangue de mais de 10 mil voluntários, sendo 3 mil deles transgêneros. A próxima etapa do processo seria examinar as variações no genoma de todas as amostras, mas para isso, é necessário o investimento de financiamento, o que não aconteceu ainda e por isso, o projeto se encontra parado.

Leia Mais:


Jurado do programa de Susan Boyle é substituído na TV após comentários preconceituosos

Atriz que interpretou Matilda quer ver mais bissexuais chatos na TV e no cinema

Estas variações seriam importantes para ajudar a entender como o genoma se comporta na identidade de gênero de cada um, caso elas existam de uma maneira que seja comum entre os transgêneros.

A pesquisa, no entanto, vai contra a ideia defendida por muitos ativistas de direitos humanos e LGBT, que alegam que pessoas trans só podem ser determinadas a partir de como elas se identificam, porém, os cientistas continuam na procura de respostas laboratoriais para explicar a identidade de gênero.


DEIXE UMA RESPOSTA