Para 38% dos gaúchos, exame de toque “não é coisa de homem”

Segundo a pesquisa um terço dos homens gaúchos teriam resistência em fazer o exame (FOTO: Brasil.gov)
Mesmo sendo o segundo tipo de câncer que mais mata homens no Brasil, o câncer de próstata se manifesta pois muitos brasileiros têm preconceito com o exame. (FOTO: Brasil.Gov)

Segundo uma pesquisa do Instituto Nacional do Câncer, o câncer de próstata é o segundo tipo que mais causa mortes entre homens no Brasil. E mesmo assim, uma pesquisa registrou que mais de um terço dos gaúchos acham que o exame de próstata “não é coisa de homem”.

As opiniões foram registradas num estudo realizado pelo instituto Datafolha e de acordo com o estudo, os homens gaúchos são os que têm maior resistência em relação ao exame.

O resultado do estudo que ouviu mais de mil homens em estádios de futebol de sete capitais do país (São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Recife) e mostrou que 38% dos gaúchos consideram que o exame não é “coisa de homem”. 


De acordo com o urologista Evandro Cunha do Hospital Urológico de Brasília, “Hoje, as chances de cura do câncer de próstata são enormes”. “A maioria dos casos de óbito acontece devido a um diagnóstico totalmente tardio”, acrescenta.

De fácil identificação, o câncer ainda tem bastante ocorrências muitas vezes por causa do preconceito que ainda impede muitos homens de realizarem o exame.


DEIXE UMA RESPOSTA