Norte-americano espancado em BH acredita que sofreu ato homofóbico

Shane Landry foi espancado junto com um amigo no centro de Belo Horizonte (MG)
Shane Landry foi espancado junto com um amigo no centro de Belo Horizonte (MG) (Foto: Reprodução/Facebook)

O jovem norte-americano Shane Ladry, residente em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde estuda mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) foi espancado junto com um amigo, na avenida Afonso Pena, na madrugada do último sábado (26), enquanto voltavam de um bar.

De acordo com o relato que a vítima publicou no seu perfil do Facebook, três homens os abordaram e começaram a espancá-los. Apesar de ter várias testemunhas, ele afirma não receber ajuda de ninguém. “Vários carros pararam, mas ninguém saiu para ajudar a gente”, contou.

“Depois de um tempo – realmente não sei exatamente quanto tempo foi – e com cada vez mais carros parando enfrente desta cena horrorosa, eles pararam de nos atacar e foram embora. A gente, assustado e machucado, mas vivos, foi para casa”, completou.


Leia Mais:

Relatório revela aumento de LGBTfobia em 27% na Alemanha

Jovem recebe mensagem anônima sobre namorado soropositivo e dá lição nos preconceituosos

Com dados sobre homofobia, Shane agradece por ainda estar vivo, mas lamenta o assassinato de pessoas da comunidade no Brasil, o país  recorde no mundo neste tipo de crime. “Tivemos sorte. Estamos vivos. Não podemos dizer o mesmo pelas 343 pessoas LGBTs (um número BEM subestimado) que, segundo as estatísticas oficiais, foram mortos no Brasil em 2016 simplesmente por ser pessoas LGBT”,

As vítimas registraram o Boletim de Ocorrência e o caso está em processo de investigação sob a responsabilidade da delegada Daniela Durães.


DEIXE UMA RESPOSTA