ME BANCA PAPAI? Rede social promove relacionamento entre jovens e homens maduros com dinheiro

Para os mais jovens o cadastro é bem simples e gratuito (FOTO: Meu Patrocínio Gay)
Para os mais jovens que estejam a procura de um "paitrocínio", o cadastro é gratuito (FOTO: Meu Patrocínio)

OLHA ESSA!

Um site chamado Meu Patrocínio Gay vem sendo uma das novidades mais comentadas entre o meio LGBT. Tudo porque o site é especializado em promover relacionamentos entre sugar daddys (homens maduros) que tenham alto poder aquisitivo e jovens bonitos e ambiciosos que estejam a procura de um “paitrocínio”.

Que ousado né?
O serviço também está aberto às mulheres (as sugar mommies) que buscam uma relação lésbica nestas condições.
Para os mais jovens o cadastro é mais simples: se você for um sugar baby, você preenche um formulário gratuito que será avaliado para verificar se o seu perfil se encaixa nas políticas do site. Já se você for um sugar daddy, terá que desembolsar a quantia de R$199,00 por mês.
A ideia surgiu após o sucesso do site Meu Patrocínio, criado em novembro de 2015, onde pessoas de todas as sexualidades que procuravam relações nestas condições podiam se cadastrar.
“Nunca restringimos a entrada de gays no portal, inclusive já haviam alguns. Mas vimos a necessidade de criar essa plataforma voltada exclusivamente para esse público, para eles se sentirem mais à vontade”, explica a fundadora do site, Jennifer Lob
A criadora adverte, porém, que o site não é voltado à prostituição:
“Lá você busca alguém para se relacionar. Se vai ter sexo ou não, ninguém sabe. Na prostituição, você está fazendo um trabalho. Já no Meu Patrocínio, como qualquer outro site de relacionamento, você sabe o estilo de vida que vai ter com a pessoa. Há uma equipe que trabalha diariamente nas aprovações dos perfis, impedindo a entrada de usuários que violem nossos termos. Inclusive existe uma opção de ‘denúncia’ no site”, afirma Jennifer.
Você pode acessar o serviço do Meu Patrocínio Gay através do seguinte link.

DEIXE UMA RESPOSTA