Ator pornô brasileiro afirma que indústria prefere travestis a mulheres cis

Ator afirma que ganha mais dinheiro em cenas com travestis
Ator pornô afirma que ganha mais dinheiro em cenas com travestis (Foto: Divulgação)

O ator pornô Giovani Valenti, de 39 anos, que retorna uma longa carreira na indústria em hiato desde o início dos anos 2000 revelou sobre o maior interesse dos produtores de filmes como estes em atrizes travestis e transsexuais, durante entrevista ao site Inside Porn

Giovani já gravou mais de 600 cenas para diversas produtoras, como Introduction, Sexy, Nineten, Butmman e Panteras, e diz ter feito mais dinheiro com as produções que envolviam travestis e mulheres trans. “A primeira vez que gravei para a Brasileirinhas foi com uma morena e depois com uma loira. Aí, o falecido diretor, o Osmar, me explicou que tínhamos que diversificar, até porque os filmes héteros (sic, com mulheres cis) estavam disponíveis apenas a cada duas semanas. Os filmes de travestis e transexuais tinham mais oportunidades”, contou.

Leia Mais:


Pabllo Vittar é um dos nomes mais procurados em busca de site pornô

Modelos trans posam nus para campanha contra o uso de peles

Isso é um paralelo com as informações que o RedTube já divulgou, de que o Brasil é o país que mais procura conteúdo pornô com a população transsexual. “Fiz dinheiro com esses filmes. Se nos filmes héteros (sic, com mulheres cis) eu fazia uma cena a cada duas semanas, fazia quatro cenas por dia nas produções com transexuais”, explicou Giovani, que à princípio tinha preconceito com a situação. Ele só resolveu estrelar esses filmes depois que seu diretor afirmou que “você não precisa ser gay para transar com travestis”.

Isso é, claro, verdade, ainda que Giovani tenha percebido de forma transfóbica. “As pessoas confundem muito isso. É um trabalho. Eu fiz um papel. Pronto. Mermão, você botou de quatro, pra mim, é uma mulher. Eu encaro dessa forma”, disse ele.


DEIXE UMA RESPOSTA