Travesti morre após ser esfaqueada no Alagoas

Travesti Carla Viana morreu no último dia 28 em Alagoas (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Carla Viana sofreu agressões sérias no último dia 25. Ao sair de um bar no bairro do Clima Bom, em Joaquim Gomes (Alagoas), a travesti foi espancada e esfaqueada por quatro homens, após ser socorrida, até vir a óbito na última quarta-feira (28), em Alagoas.

Segundo o boletim de ocorrência, os quatro agressores cercaram Carla depois que havia passado a tarde bebendo em companhia de amigos. Então, eles bateram e esfaquearam-na, em frente à garagem de ônibus de uma empresa local.

Leia Mais:


Travesti afirma que situações no Casos de Família são combinadas

Três acusados pelo assassinato da travesti Dandara continuam soltos 

Em seguida, Carla foi socorrida e levada para o Hospital Geral do Estado, em estado grave. Foi submetida a um procedimento cirúrgico, mas continuou entubada e sedada pelos três dias que antecederam sua morte. O site Alagoas 24h afirmou que as autoridades ainda não identificaram os autores, mas que as imagens do circuito de câmeras da empresa de ônibus podem ajudar nas investigações.

Carla morava com a avó, na cidade de Joaquim Gomes. A Delegacia de Homicídios ainda não declarou quais as motivações do crime, mas cogitam que seja transfobia. Com Carla, já foram 19 pessoas LGBT mortas em Alagoas só este ano, de acordo com o Conselho Municipal dos Direitos de Cidadania.


DEIXE UMA RESPOSTA