Pesquisa mostra que gays HIV+ indetectáveis não conseguem transmitir o vírus

Estudo acompanhou 358 casais sorodiscordantes de diversos países
Estudo acompanhou 358 casais sorodiscordantes de diversos países (Foto: Reprodução/Internet)

Uma pesquisa divulgada nesta terça-feira (25), durante a 9ª Conferência IAS, em Paris, que trata sobre a ciência do HIV, constatou que um homem soropositivo e com carga viral indetectável não consegue transmitir o vírus para o seu companheiro.

O estudo foi realizado com 358 casais sorodiscordantes (quando apenas um dos parceiros tem HIV) de países, como o Brasil, Tailândia e Austrália,  entre os anos de 2012 e 2016. Ao todo foram acompanhadas 17 mil relações de sexo anal sem o uso de preservativo, durante o período.

Leia Mais:


Ministério da Saúde anuncia troca de medicamentos no tratamento do HIV/AIDS

Príncipe George é alvo de comentários homofóbicos na internet

Os participantes que possuíam HIV estavam com carga viral indetectável, ou seja, o vírus não aparece no sangue. Isso acontece quando o soropositivo segue o tratamento corretamente, e toma as medicações regularmente e de maneira adequada.

O resultado comprova que o tratamento contra o HIV bloqueia a sua transmissão do entre casais com diferentes níveis de doença. O levantamento se mostra importante, visto que, recentemente um outro estudo mostrou que apenas 9% das pesssoas em geral sabem que soropositivos com carga viral indetectável não são capazes de transmitir o vírus HIV.


DEIXE UMA RESPOSTA