Nova Iorque criará opções de moradia para idosos LGBTs

Nova Iorque criará opções de moradia para idosos LGBTs
Seguindo política de outras cidades norte americanas, NY criará opções de moradia pra idosos LGBTs (IMAGEM: Look At Me)

Em Nova Iorque, uma ONG chamada SAGE, está trabalhando com empresas privadas para construir moradas subsidiadas para idosos LGBTs na cidade. A ideia é acolher idosos em situação de risco que precisem de um local para viver, que estejam sujeitos a sofrer discriminação ou que simplesmente queiram passar os últimos anos próximos daqueles com quem se sintam confortáveis.

Cidades norte-americanas como Filadélfia, Chicago, Los Angeles e San Francisco, já haviam incorporado a ideia de moradias voltadas a públicos específicos em suas políticas habitacionais. A ideia faz sentido pois existe um reconhecimento crescente de que idosos LGBT’s têm uma maior probabilidade de precisarem de ajuda à medida que vão envelhecendo pois, muitos deles são solteiros, não possuem filhos e podem ter se brigado e se distanciado dos familiares.

No próximo mês, terão início as obras de um prédio residencial orçado em US$ 78 milhões (R$ 257 milhões) na Ingersoll Houses, um projeto de moradia popular no Brooklyn, seguida de um projeto de edifício orçado em US$ 40 milhões (R$ 132 milhões) em frente ao Crotona Park, no Bronx. A previsão é de que ambos os projetos imobiliários sejam inaugurados em 2019 e incluam centros de atendimento à terceira idade administrados pela SAGE, além de atenderem também a comunidade local.


Os prédios selecionarão os moradores através de sorteios, onde a ideia é que cerca de 60% a 90% das unidades sejam ocupadas por idosos LGBTs.

VEJA TAMBÉM: Vereador de Osasco defende criação de albergues para moradores de rua LGBTs

FONTE: UOL / The New York Times


DEIXE UMA RESPOSTA