Militante trans de MG comete suicídio e abala comunidade

O jovem Nicholas Domingues cometeu suícidio em sua casa
O jovem Nicholas Domingues cometeu suícidio em sua casa (Foto: Reprodução/Facebook)

O jovem Nicholas Domingues, homem trans e militante da esquerda, cometeu suicídio na última quarta-feira (05), em sua casa em Juiz de Fora, em Minas Gerais. Sua morte foi comunicada na internet pela página A União da Juventude Comunista (UJC Brasil), para a qual Nicholas colaborava frequentemente.

O jovem, natural de São José dos Campos, era estudante de Ciências Humanas na Universidade Federal de Juiz de Fora. Um dos assuntos que ele mais trazia à tona na UJC Brasil era a transfobia pela qual ele e tantos outras pessoas sofriam no país. Pouco antes de falecer, ele havia publicado em seu Facebook sobre dados preocupantes em relação à comunidade trans.

Leia Mais:


Professor do DF acusa escola de demiti-lo por ser gay

Travesti é encontrada morta em pátio de supermercado no Mato Grosso

“Quando aprofundamos a discussão e percebemos que Dandara, travesti apedrejada e morta a tiros, não foi um caso isolado, que Dandara foi vítima de um mesmo sistema que prendeu Rafael Braga, nos revoltamos. Nos revoltamos porque a barbárie, não apenas à população trans, mas aos negros, às mulheres, aos homossexuais, aos pobres, lota os jornais diariamente”, escreveu ele, que ainda prometeu reunir diversos assuntos dentro de uma mesma discussão.

No mesmo texto, de maneira chocante, o estudante ainda comentou dos altos índices de transgêneros que se suicidavam ou pensavam em cometer o ato.”Mais um número, para que quem ainda não percebeu que existe um problema agora fique claro, é que o suicídio e pensamento suicida é uma realidade de 66% dos homens trans. Claramente, não é mera coincidência. Claramente, existe um grande problema”, pontuou.

O velório do estudante ocorreu nesta sexta-feira, 7, em São José dos Campos. Nicholas, presente!


DEIXE UMA RESPOSTA