Mãe pendura faixa com recados a vizinhos sobre seu filho e viraliza na internet

Mãe pendurou faixa com recado para vizinhos que comentavam sobre seu filho
Mãe pendurou faixa com recado para vizinhos que comentavam sobre seu filho (Foto: Reprodução)

Cansada de receber reclamações dos vizinhos a respeito do barulho do choro do seu filho de dois anos, Patrícia Moken, de 38 anos, resolveu explicar de uma vez os motivos pelos quais o bebê abria o berreiro regularmente, da forma mais explícita possível: com uma faixa pendurada na janela de sua casa em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro.

“Prezados vizinhos, às vezes parece que eu estou matando o meu filho, quando na verdade eu só estou colocando soro no nariz, cortando a unha ou limpando o ouvido do meu bebê. Favor não ligar para o conselho tutelar”, diz a placa. “Quando ‘DEUS’ disse: Orai e vigiai, ele se referiu a sua própria vida e não as dos outros. Se quer se meter na minha vida, faça as coisas direito. Comece lavando as minhas calcinhas, pagando as minhas contas e resolvendo os meus problemas por mim”, ironizou.

Sarcarstica, Patrícia ainda anunciou uma promoção aos fofoqueiros da vizinhança. “a cada 5 ‘pacotes’ de fraldas ‘G’ e ‘XG’ ganhe o direito de dar um palpite na criação do meu filho.”, finaliza o texto da faixa. O momento em que colocava o recado aos vizinhos foi filmado e publicado no Youtube, e logo viralizou na internet. O vídeo já tem quase 200 mil visualizações.


Leia Mais:

Igreja na Bahia é investigada, após placa que incita ódio contra gays

Bruna Linzmeyer sobre namorar outra mulher: “Me apaixono por pessoas”

Em entrevista ao jornal Extra, Patrícia afirmou que tomou a medida drástica, após o burburinho que começou a surgir por causa da maneira como ela trata o filho. “Eu cansei de desenhar que meu filho é menino de cabelo grande porque quem manda na minha casa sou eu.”, afirmou.

“As pessoas falam que é feio, que tem que cortar. Teve gente até falando que meu filho ia virar gay por isso, acredita? Meu filho não vai ser gay por isso e se for, que seja.”, continuou ela que também chegou a distribuir panfletos para informar as razões pelas quais o seu filho chora e está com o cabelo grande.

 

 


DEIXE UMA RESPOSTA