Lea T e seu pai, o jogador Toninho Cerezo, se emocionam no Conversa com Bial

Lea T. e ex-jogador Toninho Cerezo no Conversa com Bial
Lea T. e ex-jogador Toninho Cerezo no Conversa com Bial (Foto: Reprodução/Globo)

A estilista e modelo trans, Lea T, e seu pai, o ex-jogador de futebol Toninho Cerezo, participaram juntos pela primeira vez de um programa de televisão. Na madrugada desta quarta-feira (05), eles foram os convidados do Conversa com Bial. Entre os assuntos discutidos, esteve o momento em que Lea saiu do armário para sua família.

A modelo contou sobre os obstáculos que enfrentou antes da carreira, inclusive o medo de ter que recorrer à prostituição, e sobre como foi contar para a família que ela era transsexual. “Eu convoquei todo mundo [da família] para contar. Eu tinha que achar um emprego e, na época, não tinha emprego para transexual. O que eu escutava das outras meninas é que eu não teria chance, que eu teria que ser prostituta, então fiquei apavorada”, contou.

Leia Mais:


Daniela Mercury posta declaração romântica para a esposa em Portugal

Jogadores do Gaúcho são demitidos após vazamento de vídeo de masturbação coletiva

No início, o pai, Toninho, não entendia bem o que era a transsexualidade. “Eu pensava que Lea ia ser gay e pronto. E não entendia o porquê de ela ser mulher. Num primeiro momento, você imagina que sua filha vai sofrer, é a única coisa que passa na cabeça”, contou o craque a seleção brasileira. Ele explicou para Pedro Bial que precisou estudar o assunto, foi pesquisar para entender o que acontecia com sua filha.

“Eu vi uma reportagem dela em que ela dizia que se olhava no espelho e não se sentia bem e eu me olho e me sinto super bem. Eu imagino ela se olhando e dando essa declaração. Então, mexeu muito comigo”, disse Toninho. Já para Lea T, isso significou muito: “O momento que você tem a família do seu lado, tudo fica maravilhoso. Quando você tem um apoio, fica tudo muito mágico (…) É isso que falta em muitos pais. Muitas meninas não têm esse apoio”, afirmou a modelo.


DEIXE UMA RESPOSTA