Lady Gaga, Caitlyn Jenner, J.K. Rowling e outras famosas criticam Trump por proibir trans no Exército

Famosas deram sua opnião sobre proibição de trans no Exército dos EUA
Famosas deram sua opnião sobre proibição de trans no Exército dos EUA (Foto: Divulgação)

Diversas personalidades de várias áreas usaram seus perfis nas redes sociais para criticar a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump de proibir o alistamento de transgêneros nas Forças Armadas o país. Dentre elas, Lady Gaga, Laverne Cox, J.K. Rowling, Caitlyn Jenner, entre outros.

Defensora da campanha de Trump, Caitlyn Jenner se sentiu desapontada com a resolução do republicano. “Há 15.000 transgêneros americanos patriotas que não poderão mais lutar por todos nós. O que aconteceu com a sua promessa de que lutaria por nós?”, escreveu ela.

Leia Mais:


Afrontosa! Canadá convoca pessoas trans para Forças Armadas, após proibição de Trump

Bancada evangélica quer proibir nome social de pessoas trans no CPF

A autora da saga Harry Potter, J.K. Rowling também se mostrou contra a proibição. “Parece que ‘O Sapo Que Queria Ser Rei’ não era uma fábula, mas sim uma previsão sangrenta”. Ela também respondeu a defensores transfóbicos do presidente, que criticaram o ex-presidente Obama por ter incluído as pessoas trans em primeiro lugar.

Sempre aliada aos direitos LGBTs, Lady Gaga também se pronunciou. “A mensagem que você mandou colocou em perigo vidas de pessoas por todos os Estados Unidos e outros lugares que estão bravamente servindo nossa nação. Pesquisas dizem que pelo menos metade dos estudantes e jovens trabalhadores raramente/nunca discutem saúde mental com ninguém. Muitos deles são transgêneros e sofrem diariamente pelo exato tipo de exclusão social e perseguição que sua mensagem encoraja. Sinceramente, você sabia que do grupo que você isolou hoje, 45% já tentou o suicídio? Dentro da comunidade trans há muitos que também são fortes e corajosos. Eles deveriam poder servir se desejarem. E ser honrados se o fizerem”, afirmou a cantora.


DEIXE UMA RESPOSTA