I Am Michael, drama sobre pastor “ex-gay” chega à Netflix

I Am Michael está no catálogo da Netflix
I Am Michael conta história real (Foto: Divulgação)

O drama I Am Michael, protagonizado por James Franco, acaba de ser adicionado ao catálogo da Netflix. Baseado em uma história real, o filme conta a história de um pastor que afirma ser um “ex-gay.

O longa é inspirado em um artigo publicado por Benoit Denizet-Lewis em 2011, na New York Times Magazine, intitulado My Ex Gay Friend (ou “meu amigo ex gay”). Nele, Benoit narra um encontro com um amigo que mudou da água para o vinho, por assim dizer, desde que eles se conheciam. Então, em 2017, I Am Michael estreou, com Franco no papel de Michael Glatze, um pastor cristão do estado de Wyoming, nos Estados Unidos.

Leia Mais:


Ex-The Voice Leonardo Bueno lança clipe novo com namorado

Lea T e seu pai, o jogador Toninho Cerezo, se emocionam no Conversa com Bial

Michael fora, na juventude, não só um homossexual, mas também um ativista pelos direitos de gays e lésbicas, editor de uma revista sobre o assunto e grande estudioso da teoria queer. Ele também namorou por anos um homem chamado Ben. Então, depois de um período ruim em sua vida, ele redescobriu sua sexualidade, afirmou-se hétero e se tornou um pastor cristão, mudando completamente suas falas em relação à homossexualidade, partindo agora de uma perspectiva bem mais conservadora.

No artigo de Denizet-Lewis, é levantada a questão de que Michael pode nunca ter sequer sido gay, e sim, apenas mostrado um interesse teórico muito grande em uma identidade sexual que talvez não funcionasse para ele. Seja como for, no filme, Zachary Quinto vive seu ex-namorado, e Emma Roberts vive sua nova esposa. A produção executiva fica por conta de Gus van Sant (de Milk: A Voz da Igualdade) e a direção fica com Justin Kelly.

Confira o trailer:

 


DEIXE UMA RESPOSTA