Garotos trans são aceitos em colégios para garotas na Austrália

Colégios na Australia autorizam meninos trans a estudarem em colégios só para garotas
Colégios na Australia possibilitam que meninos trans estudem em colégios só para garotas (Foto: Gay Star News)

O número de garotos trans em colégios só para meninas está em crescimento na Austrália. No estado de Victoria, colégios que restringem seus alunos pelo sexo confirmaram que estudantes trans permaneceram na instituição mesmo após fazerem a transição de gênero.

Uma destas escolas é a escola para garotas Mentone Girls Secondary School localizada no sudeste de Melbourne. É lá que estuda Oliver Robertson, o único garoto da escola após o jovem surgir como trans há alguns anos atrás.

“Quando eu tinha nove anos e decidi revelar quem eu era, eu pensei que isso poderia gerar um grande problema pois a escola onde estudava era um colégio somente para garotas e eu era um garoto”, conta o menino. “Entendo que os professores podem acabar dizendo ‘bom dia garotas’ ao entrarem na sala de aula. Eu sei que esta é uma escola para garotas e que este é o hábito, então eu não ficarei nervoso por causa disso”.


Oliver que agora está no último ano do ensino médio chegou a ficar preocupado por ter que talvez mudar de escola após transicionar. Ele realmente não queria ir para uma nova escola, com meninos e meninas. Mudar de escola o forçaria a ter que “sair do armário” para um novo grupo de colegas que poderiam não aceitá-lo no seu novo gênero.

“Especialmente com os garotos. Eu não acho que eles estariam aptos a entender ou aceitar isso” ele afirmou. “Eu me sinto aceito aqui” acrescentou.

O departamento de políticas educacionais do estado de Victoria afirma que as escolas devem sempre respeitar a identidade de gênero dos seus estudantes. A assistente principal do colégio Carol Duggan afirma que mais estudantes podem transicionar no futuro:

“Oliver acabou sendo um exemplo a ser seguido para as próximas gerações de estudantes que vierem a este colégio”, contou.

As informações são do site Gay Star News.


DEIXE UMA RESPOSTA