Foto de garoto trans chorando por causa de lei anti-LGBT viraliza na internet

Garoto trans Max é consolado pela mãe em protesto contra lei anti-lgbt, no Texas
Garoto trans Max é consolado pela mãe em protesto contra lei anti-lgbt, no Texas (Foto: Reprodução/instagram)

Uma foto de um garoto transgênero chorando no chão da sede do governo do Texas, nos Estados Unidos, comoveu e viralizou nas redes sociais, nesta terça-feira (25). Nela, o pequeno Max de nove anos aparece sendo consolado pela mãe, que publicou a imagem na internet, tirada durante um dos protestos que ocorreram no estado contra o projeto de lei que obriga pessoas trans a utilizarem o banheiro a partir do sexo biológico na qual foram designados no nascimento, e não com o que se identificam.

A proposta tramita em caráter de urgência no Legislativo local, e tem o apoio do governador Greg Abbott, e também do presidente Donald Trump. Amber Briggle, mãe de Max, publicou um desabafo nas redes sobre a situação. “Esse é o meu filho transgênero aos prantos na sede do governo do Texas. Tenho que admitir que estou cansada de proteger o meu filho dos bullies de Austin [a capital do Estado]. Isso é triste demais. Ele merece um verão tranquilo com os amigos e não ficar se preocupando com o empurra-empurra político do Legislativo texano. Não é justo. Estou muito brava”, escreveu ela no post.

Leia Mais:


Donald Trump proíbe pessoas trans no serviço militar dos EUA

Italiano vence preconceito e se torna primeiro gondoleiro trans de Veneza

Ativista dos direitos LGBTs, Amber espera que a imagem ganhe visibilidade e comova um grande número de pessoas e os parlamentares a favor da lei. “Esse é um assunto em discussão aqui no Texas e na maior parte dos Estados Unidos. Espero que a foto chame a atenção das pessoas para o assunto e a limitação de direitos individuais que essas leis podem trazer”, afirmou em entrevista ao Huffing Post.

Briggle ainda deixou um recado para os pais que tem filhos transgêneros e não o aceitam esta condição. “Ame seus filhos do jeito que eles são.[…] Se você se preocupa mais com o que seus vizinhos ou amigos vão falar sobre seu filho do que com ensiná-lo a viver de maneira autêntica, você está com as prioridades todas erradas”, finalizou

 


DEIXE UMA RESPOSTA