Fernanda Gentil desabafa sobre namoro lésbico: “A gente se apaixona por caráter”

Fernanda Gentil e Priscila Montandon estão juntas desde o ano passado
Fernanda Gentil e Priscila Montandon estão juntas desde o ano passado (Foto: Reprodução/instagram)

Convidada para participar do quadro Ding Dong, game musical do Domingão do Faustão, no último domingo (09), Fernanda Gentil viu seu nome figurar entre os assuntos mais comentados do Twitter ao comentar sobre o seu namoro com a também jornalista Priscila Montandon, com quem assumiu relacionamento desde o ano passado, pouco depois do anúncio da separação com o empresário Matheus Braga.

Questionada pelo apresentador Fausto Silva, a âncora do Esporte Espetacular desabafou sobre toda a repercussão que o caso tomou desde que a relação se tornou pública. “Eu nunca tive que tomar uma decisão de viver ou não viver como eu achava correto. Isso desde cedo meus pais me ensinaram muito. A gente se apaixona e se encanta sempre por caráter, não por carcaça. A minha base era muito clara, muito forte. Então eu não me preocupei muito com que o país ia pensar no que iam falar.”, declarou.

Leia Mais:


Silvio Santos compara mulheres com travestis e dispara:”Não tem direito de ser feia”

Pabllo Vittar será a grande atração da primeira micarê LGBT de Brasília

Gentil também falou sobre o fim do casamento com Matheus Braga, que segundo ela, aconteceu no momento certo. “Eu e Matheus tivemos coragem de reconhecer cedo que o casamento não estava dando certo e que era melhor a gente viver separado. E eu tive coragem de reconhecer que – também foi novidade pra mim – eu me encantei por uma mulher e lutar por isso”, afirmou a carioca que ainda disse dever satisfações apenas aos seus pais e irmão.

Fernanda também aproveitou para agradecer o apoio que recebeu dos fãs desde que a notícia do namoro lésbico veio à tona. “Eu costumo dizer que aquele dia 29 de setembro quando a notícia [do namoro com Priscila] explodiu foi um dia muito especial pra mim. Pelo pouco que eu acompanhei das redes sociais foi que óbvio que teve críticas, mas para cada crítica outros dez já se encarregavam de calar aqui ali. Então a mensagem positiva desse dia foi que eu sinto sim que há uma esperança. Infelizmente a gente não vai viver toda essa mudança, mas a gente tem que fazer nosso papel para que nossos filhos possam começar a ver, pros nossos netos começarem a vivenciar isso”, completou.


DEIXE UMA RESPOSTA