Facebook decidiu banir publicação que chamava casais homossexuais de
Facebook decidiu banir publicação que chamava casais homossexuais de "pirataria" (Foto: Reprodução/Facebook)

Como noticiamos aqui, no Observatório G, a página do Facebook da Igreja Projeto de Deus de São Carlos compartilhou, na semana passada, uma postagem na qual comparavam um casal heterossexual e um homossexual, afirmando que o segundo seria o equivalente de “pirataria” da família, o que foi interpretado por muitos como homofobia.

O post era compartilhado da página Evangelho Simples e Puro, e causou bastante polêmica entre seguidores e pessoas que fizeram uma série de denúncias feitas para o Facebook, que acatou as queixas e considerou que a publicação realmente constituía homofobia. Também houveram denúncias de outros posts ofensivos, que foram banidos da rede social de Mark Zuckerberg. Atualmente, a página da igreja está completamente fora do ar, mas não se sabe se isso foi ação da plataforma ou dos próprios administradores.

Leia Mais:


VRÁ! Facebook nega pedido de cristãos de emoji de cruz após botão LGBT

Katy Perry pode fazer shows no Brasil em 2018, afirma jornal

O post, entretanto, segue circulando, e,  postado novamente pela Evangelho Simples e Puro, a página original. A Projeto de Deus chegou a se manifestar sobre o caso no dia 04 de julho.”Podem expressar opinião, podem comentar, podem virar o que quiser, pode ser homossexual, pode ser gay, pode ser bicha, pode até virar bicho e até lobisomem, mas a Bíblia não é rede social que se tem acesso e opina sobre seus comentários e ensinamento”, dizia em comunicado.

O texto ainda continua: “E se fosse eu queria ver quem conseguiria muda (sic) a opinião do autor. Muito mi, mi, mi, para defender uma coisa que se define com uma palavra simples e que qualquer sociedade organizada do planeta concorda que isso é safadeza”. Fora isso, a igreja não deu mais nenhum depoimento para a imprensa, afirmando que seu posicionamento já estava claro.

DEIXE UMA RESPOSTA