Alunos da Ufac denunciam professor por homofobia

Alunos da Ufac publicaram nota de repúdio a comentários homofóbicos
Alunos da Ufac publicaram nota de repúdio a comentários homofóbicos (Foto: Reprodução)

Os alunos de Jornalismo da Universidade Federal do Acre (Ufac), no Rio Branco, divulgaram, nessa terça-feira (18), uma nota de repúdio às ações de um dos professores do curso. Segundo eles, foi realizada uma denúncia após o professor de Sociologia da Comunicação fazer afirmações de cunho homofóbico em uma de suas aulas, na semana passada, no dia 12 de julho.

De acordo com o G1, a aula em questão era sobre mudanças causadas pelo capitalismo. Entretanto, quando o docente passou a compartilhar suas opiniões pessoais, alguns alunos se incomodaram. “Começou quando ele disse que adoção para gays, por não poderem se reproduzir, dever ser extinta. Eu rebati e ele falou que ser gay é uma anomalia genética e também falou de mulheres lésbicas. Fiquei chateado e até saí de sala”, contou um dos estudantes.

Leia Mais:


Diretor revela dificuldade de Ben Affleck em cena de beijo gay, e atriz rebate: “Cresça”

Drags de RuPaul dublam música da Pabllo Vittar; assista

Na nota divulgada pela turma, há ainda mais detalhes sobre o discurso homofóbico: “O citado professor fez as seguintes afirmações: ‘os homossexuais inventaram a AIDS’, ‘mulheres lésbicas são frutos de abusos dos pais’, ‘homossexualidade é uma anomalia genética’, ‘gays não podem adotar’ e finalizou com ‘ser gay é uma opção’. Ao ser questionado por um dos alunos presentes, o docente respondeu: ‘eu não sabia que aqui nessa sala tinha essas coisas’, referindo-se aos alunos homossexuais da sala como meros objetos”.

Os alunos concluíram a nota afirmando que vão acompanhar o caso e tomar quaisquer providências cabíveis. Ao ser procurado pela equipe do G1, o professor não deu respostas, e a assessoria de imprensa da Ufac declarou que irá se pronunciar após receber a denúncia formalizada contra o docente.


DEIXE UMA RESPOSTA