Três acusados pelo assassinato da travesti Dandara continuam soltos

Dandara dos Santos foi espancada e morta em Fortaleza, no Ceará
Dandara dos Santos foi espancada e morta em Fortaleza, no Ceará (Foto: Reprodução/Internet)

O assassinato brutal da travesti Dandara dos Santos, em fevereiro deste ano, teve repercussão nacional e internacional. Entretanto, ainda assim, três dos 12 suspeitos de participarem do crime seguem foragidos, de acordo com o Diário do Nordeste.

Os três suspeitos, que tiveram a prisão preventiva expedida pelo Poder Judiciário há mais de 90 dias, são Jonathan Willyan Sousa da Silva, Francisco Wellington Teles e Francisco Gabriel Sousa dos Reis. Um deles é o responsável pelo vídeo, gravado enquanto os outros espancavam e depois levavam Dandara para outro local, onde ela foi encontrada morta com dois tiros no rosto.

Leia Mais:

Mulher trans é assassinada em frente a sua casa, no Sergipe


Aprovada a lei que regulamenta tratamento à população trans nas cadeias do DF

Marcus Renan Palácio, promotor de Justiça responsável pelo caso, afirma que é preocupante que a Polícia do Ceará não esteja conseguindo identificar os suspeitos e realizar a ordem judicial. “Essa inoperância compromete, a rigor, o prestígio e a credibilidade de todo o sistema de Justiça, concorrendo para o aumento da sensação de impunidade, seguramente uma das causas da crescente onda de violência que compromete o nosso estado”, afirmou Marcus.

Dandara tinha 42 anos e o crime que a matou chocou o Brasil e o mundo. Dentre os 12 homens que participaram, cinco já estão presos e quatro menores de idade estão apreendidos. Os três foragidos não são encontrados desde a denúncia do Ministério Público do Ceará.


DEIXE UMA RESPOSTA