Série especial da ESPN fala sobre LGBTfobia no futebol

O jogador LGBT Flor é um dos personagens abordados na série da ESPN
O jogador LGBT Flor é um dos personagens abordados na série da ESPN (Foto: Reprodução/ESPN)

A ESPN realizou uma série de três reportagens chamada Futebol Fora do Armário, que terminou nessa quarta-feira, 28, Dia Internacional do Orgulho LGBT. Apesar da iniciativa, porém, não foi fácil para a equipe da emissora realizar esse especial.

Para fazer as matérias, a ESPN tentou coletar entrevistas de representantes dos grande times do futebol brasileiro, mas recebeu várias recusas. Sempre com o pé atrás, os clubes afirmavam que o meio ainda é muito machista e que preferiam não se manifestar. Isso incluiu, também, a CBF.

Leia Mais:


Preta Gil cobra cachê de R$50 mil para ser coroada em Parada da Diversidade

Time de futebol gay atrai até 100 participantes no Rio de Janeiro

Alguns times, porém, chegaram a realizar pequenas ações de apoio à causa. O Rio Claro, pequeno clube do interior de São Paulo, foi um deles, e mais tarde o Flamengo também fez um post afirmando que “O Flamengo tem orgulho de todos os seus torcedores. Todos”, em referência a data de 28 de junho. Na imagem, também há um jogador de costas, com uma camisa de número 12, com a palavra “diversidade”. O post foi feito após diversas reuniões internas.

A ESPN conseguiu realizar os três episódios de sua série de reportagens, principalmente, com a ajuda de diversos times de futebol LGBT, como os Beesccats Soccer Boys, Unicorns, Natus, Sarradas do Brejo F.C, Meninos Bons de Bola, Rosa Negra e outros mais. Algumas pessoas de times maiores também participaram, como o Fernando Prass, do Palmeiras, e Flávio Adauto, do Corinthians. O primeiro capítulo pode ser visto aqui.

 


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA