As pessoas se sentem mais livres para ter as experiências sexuais que desejam atualmente
As pessoas se sentem mais livres para ter as experiências sexuais que desejam atualmente (Foto: Reprodução / YouTube)

Um estudo feito nos Estados Unidos apontou que, nas últimas duas décadas e meia, o número de pessoas que assumidamente tiveram relações homoafetivas chegou a duplicar.

Foram mais de 30 mil pessoas entrevistadas pela Pesquisa Social Geral, e os dados foram utilizados em pesquisa das Universidades de San Diego State, Atlântica da Flórida e Widener, na Pensilvânia. As perguntas analisaram a mudança do comportamento sexual desde 1973 até os dias atuais.

Leia Mais:


LGBTfobia causa prejuízo de US$405 bilhões para a economia, revela estudo

Miley Cyrus e Converse lançam linha de tênis em apoio a comunidade LGBT

O que foi descoberto é que, graças ao aumento da cultura da igualdade, o número de pessoas que restringiam seus desejos sexuais diminuiu. Isso inclui um aumento de 4,5% para 8,2% entre homens que tiveram relações com outros homens, e de 3,6% para 8,7% entre as mulheres. Os dois casos são entre 1990 e 2014.

Os bissexuais fora do armário também cresceram, indo de 3,1% para 7,7%. A maior percentagem entre as pessoas que tiveram experiências homossexuais fica com os millenials (pessoas que tem entre 18 e 29 anos durante a década de 2010). Eles também são os que mostram maior apoio à diversidade sexual, com uma taxa de aceitação de 63%.

DEIXE UMA RESPOSTA