Projeto de lei quer transformar a Parada LGBT de SP em patrimônio imaterial

Vereadora propõe incluir Parada LGBT de SP como Patrimônio da cidade.
Vereadora propõe incluir Parada LGBT de SP como Patrimônio da cidade. (Foto: Edu Cesar)

Um Projeto de Lei de número 399/2017, protocolado na última quarta-feira (14), pela Câmara de Vereadores visa transformar a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo em patrimônio imaterial da cidade. Os vereadores Sâmia Bomfim assina o documento como criadora da proposta.

O evento é considerado o maior do seguimento no mundo, além de ser responsável por movimentar a econômia do município. Em sua última edição, realizada no domingo (18), estima-se que mais de 3 milhões de pessoas estiveram nas ruas da Avenida Paulista.

Motivos que, para a parlamentar, são mais do que suficientes para que a festa entre no Programa Permanente de Proteção e Conservação do Patrimônio Imaterial do Município de São Paulo, com base na lei 14.406/2007.


Leia Mais:

Prefeito João Doria recebe críticas após trocar Parada LGBT por viagem

Temporada de Paradas 2017: Veeeeem que vai ser quente
“Em tempos de retrocessos em direitos conquistados, a realização dessa grande manifestação política e cultural, por liberdade, direitos e resistência, é um alento e precisa ser preservada para que não seja atacada”, declara ela no texto do Projeto, que tem coautoria do senador Eduardo Suplicy.

Patrimônios Imateriais são práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas transmitidos de geração em geração e constantemente recriados pelas comunidades e grupos, gerando um sentimento de identidade e continuidade.


DEIXE UMA RESPOSTA