Número de LGBTs mortos em 2016, nos EUA, foi o maior em 20 anos

Sobrevivente do ataque na boate Pulse visita o memorial um ano após a tragédia.
Sobrevivente do ataque na boate Pulse visita o memorial um ano após a tragédia. (Foto: Scott Audette / Reuters)

Nesta segunda-feira (12), foi divulgado o número de pessoas da comunidade LGBT norte-americana mortas em 2016: 77. A coleta dos dados foi realizada pela Coalizão Nacional de Programas Antiviolência dos EUA.

O número atingiu um novo recorde devido ao acréscimo das vítimas da boate Pulse, em Orlando, que sofreu um atentado em junho do ano passado e ocasionou na morte de 49 pessoas (ainda que nem todas fossem LGBT). Mesmo sem contar com essas vítimas, ainda existem 28 assassinatos, quatro a mais do que em 2015.

Leia Mais:


Twitter e El País Brasil firmam parceria no mês do Orgulho LGBT

Marcha pelos direitos LGBT reúne milhares nos EUA

Ao incluir as vítimas da Pulse, o aumento em relação à 2015 é de 217%; sem as vítimas, o aumento seria de 17%. Os dados chegaram ao público exatamente no primeiro aniversário do ataque à boate Pulse.

A coleta das informações vem sendo feita pela Coalizão desde 1997, o que significa apenas vinte anos de comparações. 2016 foi o maior recordista nas duas décadas.


DEIXE UMA RESPOSTA